Coaching e Gestão de Pessoas – Um caminho para prática da resiliência

O estresse! Para alguns essa palavra já até se tornou estilo de vida.

A rotina dentro das empresas e organizações envolvem, por vezes, diversas mudanças que acabam causando sobrecargas físicas e mentais em seus colaboradores.

Gestores de pessoas estão constantemente sobre forte pressão e desgastes emocionais que podem prejudicar o seu desempenho, se tornando vulneráveis a tais situações.

Pensando sobre esse tema, escrevemos esse artigo para criar uma discussão sobre como gestores de pessoas podem lidar com o estresse na rotina de trabalho e de que forma o Coaching pode ser um caminho para alavancar a resiliência e a superação nesses momentos de estresse.

Se você é gestor de pessoas e está constantemente lidando com situações de forte estresse e pressão, continue lendo esse artigo para:

1. Entender mais sobre a gestão de pessoas
2. Como a resiliência auxilia na gestão de pessoas
3. Coaching e Gestão de pessoas – Um caminho para prática da resiliência

Sobre a gestão de pessoas

Pesquisando referências sobre o tema, encontramos um vídeo no Youtube do Mario Sergio Cortella falando sobre gestão de pessoas. É um vídeo bem rápido, e vamos deixar aqui disponível para caso queira assistir.

Podemos separar alguns trechos importantes da fala do Mario Sergio Cortella sobre a gestão de pessoas:

O gestor não é alguém que dirige, que leva a diante. O gestor é aquele que é capaz de harmonizar a pluralidade de competências e habilidades e fazer com que isso eleve a missão que uma organização de qualquer natureza tenha, seja no campo público ou privado.

Gerir pessoas está intimamente relacionado em ter a capacidade de saber articular as competências e habilidades de uma equipe.

Porém, sabemos que cada pessoa tem um modo diferente de agir com relação as suas próprias habilidades e competências.

Essa pluralidade e diferenciação, pode desencadear uma situação de estresse se o gestor não estiver atento a essas distinções. Ter noção de como cada integrante da equipe funciona e de que forma conciliar as fortalezas e fraquezas de cada um é um desafio para alguém que gerencia pessoas.

Tal desafio também é constatado na seguinte fala de Mario:

O gestor de pessoas é alguém que exerce uma liderança sem que ele seja exclusivamente um único líder, mas é alguém que lidera um processo de elevação das condições de ação de um grupo de pessoas.

Essa gestão de pessoas é tão importante que dois pesquisadores britânicos, Sarah Bond e Gillian Shapiro, fizeram uma pesquisa com mais de 800 funcionários de uma empresa pública, pedindo para que eles apontassem qual o principal fator que fazia eles agirem de forma contida/reservada no trabalho, sem expandir suas habilidades e competências.

Os participantes da pesquisa apontaram que a maior dificuldade para se expandir são os próprios colegas de trabalho.

A resiliência no auxílio da gestão de pessoas

Se você se sente motivado a desenvolver resiliência em seu ambiente de trabalho para diminuir o estresse nas equipes, saiba que você faz parte de uma minoria.

Os pesquisadores Bond e Shapiro perguntaram a um grupo de participantes sobre qual a motivação para desenvolver sua resiliência, e as respostas foram:

1. 90% afirmou que a motivação vinha de si mesmo
2. Um pouco mais de 50% disseram que “a partir de meus relacionamentos”
3. Apenas 10% disseram que “da minha organização”

Fonte: What Resilience Means, and Why It Matters (Harvard Business Review)

Algo que devemos levar em consideração é de que os obstáculos que a resiliência se refere ultrapassam os limites do estresse diário que acontece no trabalho.

Um gestor de pessoas necessita desenvolver resiliência a partir do momento em que começa a ter uma desestruturação em sua equipe.

Quando a harmonização da pluralidade de competências e habilidades – citada por Mario Sergio Cortella – deixa de existir na gestão de pessoas, a resiliência deve entrar em ação.

Diante das dificuldades que encontramos em diferentes tipos de ambiente de trabalho, é preciso buscar recursos estratégicos para alavancar o fortalecimento emocional das equipes e prepara-las para enfrentar com segurança as situações de desafios e adversidades. Respeitando os limites de cada profissional e extraindo de modo positivo o seu potencial.

ouvir_podcast

Como desenvolver resiliência nas empresas?

E-book gratuito para aprender mais. Baixe agora!

Coaching e Gestão de pessoas – Um caminho para prática da resiliência

Continuando com os ensinamentos do Mario Sergio Cortella, ele diz:

No fundo a grande meta de um gestor de pessoas é o manejo do estoque de conhecimento que existe dentro de uma organização. Cada membro da equipe tem um determinado tipo de conhecimento tácito (vivências da vida) ou explícito (adquiridos na escolaridade).

O Coaching pode ser uma ferramenta para o manejo de estoque do conhecimento, tanto tácito como explícito. Com a aplicação das técnicas de Coaching, o colaborador começa a enxergar que tipos de estresse estão ocorrendo no ambiente de trabalho e quais são as suas causas.

Dessa forma, uma equipe passa a ter consciência das suas fortalezas e fraquezas para começar a ter novas atitudes diante de tal cenário, e aprendem a utilizar de forma estratégica seus conhecimentos (tácito e explícito).

Se pensarmos na metodologia do Coaching e Resiliência, além de construir um caminho para desenvolvimento da equipe como um todo com relação ao seu conhecimento, a resiliência também pode começar a ser desenvolvida.

Se você quer entender um pouco mais sobre esse processo, recomendamos que leia o post “Coaching de Vida: Como funciona e como ajuda a desenvolver resiliência?” que explica sobre como a resiliência pode ser desenvolvida dentro do Coaching.

Também vale dizer que, quando integrantes de uma equipe passam por um processo de coaching, a tendência é de haver uma melhora nos relacionamentos interpessoais.

Conforme as sessões vão acontecendo, aumenta o poder de empatia, autocontrole, autoconfiança, otimismo, compreensão e flexibilidade com relação aos seus colegas de trabalho.

Concluindo…

A gestão de pessoas necessita ter como foco a capacidade de harmonizar a pluralidade de competências e habilidades de indivíduos que fazem parte de uma equipe.

Se você se sente motivado a desenvolver resiliência em seu ambiente de trabalho para diminuir o estresse nas equipes, saiba que você faz parte de uma minoria.

O Coaching pode auxiliar na harmonização da pluralidade. Se pensarmos no Coaching em Resiliência também pode auxiliar no desenvolvimento da resiliência.

Para finalizar, um último pensamento de Mario Sergio Cortella:

O gestor de pessoas tem o poder. E a tarefa do poder é servir, e não se servir. Todo poder que em vez de servir é um poder que se serve, esse é um poder que não serve.

E você? Conte para nós como lida com as diferenças que ocorrem na gestão de pessoas e de que forma você tem contribuído no desenvolvimento da resiliência em seu trabalho.

Quer conhecer um pouco mais sobre como o Coaching em Resiliência pode ser uma metodologia útil para trabalhar com o desenvolvimento da sua equipe? Nós entramos em contato com você!

fale_consultor

DESEJA SABER MAIS SOBRE O COACHING EM RESILIÊNCIA?

Entramos em contato com você!

Sobre quem escreveu esse artigo
Coach em Resiliência – Pessoal & Profissional e Coordenadora de Marketing na Sociedade Brasileira de Resiliência. Apaixonada pelo tema da resiliência e pela comunicação entre marcas e pessoas!
2018-04-08T15:44:42+00:00

Leave A Comment