8 princípios do Coaching para melhorar sua rotina como líder com resiliência

A rotina do líder envolve diversas situações de estresse. Esses momentos estão constantemente gerando impactos ruins que acabam prejudicando o ambiente de trabalho.

Devido as demandas, a gestão de pessoas, as cobranças existentes e diversos outros fatores, a liderança pode acabar se vendo sem saída ao tentar encontrar uma solução para diminuir esse estresse, seja por falta de tempo ou por não saber como administrar o conflito.

A maior parte do dia a dia do líder é tendo que responder e tendo que trabalhar por aquilo que é entregue pelo seu time.

E o que fazer quando a situação começa a ficar desgastada a partir do momento em que o líder não consegue encontrar soluções para lidar com o estresse e esse desgaste começa a gerar uma forte pressão no local de trabalho?

Se você é líder e vive essa rotina em seu ambiente de trabalho, continue lendo esse artigo para:

1. Entender como aplicar a resiliência na sua liderança
2. Como criar uma cultura resiliente da equipe ou organização
3. 8 princípios do Coaching para melhorar seu dia a dia como líder

Aplicando a resiliência na liderança

O papel da liderança tem um grande valor dentro do contexto das empresas, pois traz a responsabilidade de gerir times e equipes visando obter melhores resultados.

Também faz parte do papel da liderança avaliar e mensurar andamentos de projetos, avaliar os riscos a que o time está sujeito e os impactos que estes podem gerar.

Diante dessa cenário, surgem algumas questões:

  • O que fazer quando os resultados começam a não aparecer?
  • O que fazer quando os processos ocorrem de uma forma que não criam um fluxo?
  • O que fazer quando as pessoas começam a ter problemas interpessoais?

Essas questões acabam caindo na responsabilidade do (a) líder.

Embora seja dever de todos, lidar com essas situações de forte pressão, nos últimos anos vem se tornado uma importante responsabilidade da liderança estar atenta a esses pontos.

No que se refere a resiliência, tais medidas dizem respeito à capacidade de elaborar e promover estratégias que tragam a habilidade de lidar com as situações de forte pressão dentro da equipe ou time.

Como criar uma cultura resiliente da equipe ou organização

Para liderar desenvolvendo resiliência em seu time alguns pontos são importantes e precisam ser destacados.

O (a) líder necessita criar uma adequada noção sobre o desenvolvimento da sua equipe no atual momento. Para isso pode refletir sobre:

  • Está desenvolvendo corretamente sua habilidade de dar e receber feedback?
  • Está lidando de forma estratégica com as situações de estresse junto a sua equipe?
  • Traz soluções alternativas quando surgem problemas que trazem forte pressão para a equipe ou time?
  • Possui uma comunicação clara com a equipe sobre o cenário atual e para onde deseja seguir?
  • Desenvolve o senso de responsabilidade em cada integrante do time?
  • Estimula em seus liderados a capacidade de superar as adversidades?
  • Constrói em sua equipe uma forte rede de apoio?
  • Tem uma forma adequada de se trabalhar com a equipe, e todo o time compreende como funciona esse processo?

Essas são perguntas que nos fazem refletir sobre as áreas da resiliência que precisam ser trabalhadas quando a liderança deseja criar uma cultura resiliente em sua equipe.

Se você ainda não conhece tais áreas da resiliência, sugiro que leia esse post.

8 princípios do Coaching para melhorar seu dia a dia como líder

Além do desenvolvimento da resiliência, outros fatores também podem ajudar você a melhorar seu dia a dia como líder.

Uma das estratégias que o líder pode utilizar são os princípios do Coaching. Vamos falar sobre 8 deles que podem ser aplicados de uma forma prática na rotina da liderança.

 

1) Método do Coaching e Liderança

O Coaching tem em seu método um começo, meio e fim. O método faz com que o líder se sinta seguro quanto ao caminho que está sendo delineado para a estratégia.

Quando pensamos na sua gestão de equipe ou time, pare para pensar na importância de se ter um método dentro de você, sabendo de onde está partindo para onde quer chegar.

O que acontece é que o líder acaba transparecendo de uma forma natural a expressão do método para toda a equipe.

2) O eixo a ser desenhado na estratégia

O Coaching trabalha em cima de um compromisso específico de uma pessoa, ajudando-a ir de onde está (ponto A) para onde deseja chegar (ponto B).

Dentro do método que citamos acima, existe também o que podemos chamar de eixo. O eixo é aquilo que faz com que eu saiba de onde partir e para onde eu quero chegar.

O eixo traz essa noção para toda a equipe e não somente para a liderança. A equipe passa a construir junto com a liderança o caminho planejado.

O eixo é algo que o (a) líder transpassa para, compartilha para e divide para o grupo. Assim, a equipe também passa a ter esse eixo e torna-se um consenso entre ambos.

3) Métricas do Coaching aplicadas a Liderança

Outro aspecto que podemos mencionar é de que o Coaching tem toda uma estrutura de métricas.

Uma ferramenta de Accountability ajuda o Coach a mensurar semana a semana qual a evolução do processo do cliente.

A liderança pode se utilizar de ferramentas de métricas para gerenciar a sua equipe. Essas métricas significa ter em mãos a avaliação do progresso, passo a passo.

Isso gera na liderança uma exata noção de como é que as coisas estão caminhando. Qual o progresso que está havendo em cada um dos processos ou ações que a equipe está desenvolvendo.

Essa questão de métricas ajuda a evitar a situação da liderança pressupor ou fazer julgamentos sem comprovações sobre o que está acontecendo com a equipe.

4) Autoconhecimento para alavancar a Liderança

Precisamos aqui contextualizar o que queremos dizer com o termo “autoconhecimento”.

Quando a liderança está dentro de uma ação ou projeto, é necessário que seja promovido um contexto onde as pessoas da equipe conheçam as suas próprias motivações, razões, motivos, forças, fraquezas.

Com isso, a liderança vai percebendo e reconhecendo o autoconhecimento para se estruturar de forma adequada.

5) Perguntas Estratégicas do Coaching

O trabalho de Coaching é estruturado a partir de perguntas estratégicas.

O profissional do Coaching desenvolve perguntas que são estratégicas dentro de cada momento da sessão.

Essas perguntas ampliam o repertório de comportamentos, fazendo com que os clientes busquem a questão dos pensamentos automáticos ou de se ter comportamentos que prejudicam a sua evolução.

A liderança pode se desenvolver junto a sua equipe utilizando perguntas do tipo: O QUE, COMO, QUANDO, PARA QUE..

Assim, cada integrante da equipe vai organizando os pensamentos. Ao responder tais perguntas estratégicas, o grupo vai dando respostas que trazem a tona soluções ou respostas que ainda não haviam pensado.

O resultado disso é que ambos, líder e equipe, passam a ter uma expansão da consciência de forma coletiva.

6) Traçando uma visão de futuro para a Liderança

Dentro do Coaching, é preciso se trabalhar com cenários. O cliente que está passando por um processo de Coaching precisa entender em qual cenário ele precisa chegar, isso é, visão de futuro.

A partir do momento em que a liderança começa a desenvolver uma visão de futuro, um cenário no qual a equipe deve chegar, se começa uma estruturação estratégica. E nesse momento começa a ser desenvolvida a resiliência!

Faz sentido para você? Eu tenho um cenário e preciso chegar até lá. A partir desse momento eu começo a estruturar um conjunto de estratégias para chegar ao destino final.

Se a liderança percebe que o caminho traçado não está dando certo, irá encontrar um outro caminho visando o futuro.

fale_consultor

DESEJA SABER MAIS SOBRE O COACHING EM RESILIÊNCIA?

Entramos em contato com você!

7) Gerando esperança dentro da equipe

Durante um processo de Coaching, a esperança é gerada e incentivada constantemente no cliente.

No Coaching em Resiliência, por exemplo, trabalhamos muito com a teoria da Psicologia Positiva, fazendo com que o cliente esteja focado sempre no futuro durante o seu processo.

A esperança traz o equilíbrio para entender o que está acontecendo no ambiente de trabalho e quais são as formas de lidar com tal situação.

A liderança precisa estimular em sua equipe o pensamento positivo, sabendo utilizar a resiliência para encontrar soluções saudáveis.

A resiliência e a esperança ajudam na gestão dos conflitos e na gestão de pessoas.

8) A importância da confidencialidade

O Coaching trabalha dentro de uma princípio que é a confiança. Uma das competências que tenho que ter é de ser confiável diante do meu cliente.

Quando estou diante do meu cliente em um processo de Coaching, eu escuto sem julgamentos, escuto sem avaliações.

Ao gerar esse contexto de confiança entre liderança e time, os liderados ganham a confiança de que podem falar ou se abrir sem julgamentos.

É claro que em alguns momentos, o (a) líder precisa se resguardar um pouco e isso pode ocorrer por meio de um feedback.

Mas o fato de investir em uma confrontação saudável, em um feedback ou em uma retirada estratégica, não significa que irá se abrir mão da confidencialidade.

Sobre quem escreveu esse artigo:
Coach em Resiliência, MENTOR-COACH, PCC | Conheça meu site!
Sorry! The Author has not filled his profile.
2018-09-05T19:44:55+00:00

Leave A Comment